Pela defesa do respeito à liberdade

FRASES DA SEMANA

Existem -1 frases.

Eu sinceramente não sei por que a questão do aborto não é colocada em debate público no Brasil. Acredito que essa postura social perante o aborto se deva, em parte, por causa da religião, mas acho que também ocorra por motivos históricos e inclusive políticos. O acesso público aos contraceptivos não pode anular a necessidade de discussão do tema, afinal sabemos que contraceptivos não são perfeitos, não há como serem. (4/2/2016)

Os casos de zika vão pressionar o debate sobre os direitos reprodutivos. A interrupção da gravidez, em qualquer situação, é uma decisão da mulher. A mulher sem acesso ao aborto legal, independente da situação econômica, pode optar pelo aborto clandestino. Enfrentar a discussão do aborto é inevitável, com tudo que ela traz. (1/2/2016)

Autorizar o aborto não é levar as mulheres a fazê-lo. Quem tem dinheiro e quer já faz. Justamente quem tem mais necessidade não pode ser privado do direito de escolher sobre a própria vida (29/1/2016)

É preciso militar muito ainda pela garantia do direito norteador de todos os demais, que é o direito às decisões sobre o corpo e a vida da mulher, sem interferência de outras, sejam eles um companheiro, a família ou até o Estado. (27/1/2016)

Para mim, o feminismo é um projeto de novas relações entre mulheres e homens e um projeto libertador. Mas, por outro lado, e isso é importante, o feminismo é uma estratégia política, mas não um fim em si mesmo, na medida em que precisamos desconstruir a “mulher. (26/1/2016)

A criminalização do aborto não protege a vida, não salva almas. A criminalização do aborto cerceia o livre arbítrio, inerente ao ser humano. As mulheres brasileiras não querem abortar. Elas querem ter o direito de escolher interromper a gravidez ou não. (19/1/2016)

O nosso preconceito é tão institucionalizado que há mulheres contra o feminismo. Há homossexuais que dizem que não precisamos da Parada do Orgulho Gay. Há negros que dizem que não precisamos lutar contra o racismo. (18/1/2016)

As demandas das mulheres, Gays e negros não podem - sob pena de encurtarem seus horizontes - estar desvinculadas das lutas pela transformação social. (14/1/2016)

Os estabelecimentos penais, as estruturas internas desses espaços e as normas de convivência no cárcere quase nunca estão adaptadas às necessidades da mulher, já que são sempre desenhadas sob a perspectiva do público masculino. O atendimento médico, por exemplo, não é específico. Se já faltam médicos, o que dirá de ginecologistas, como a saúde da mulher requer (6/1/2016)

Temos que visibilizar essa violência dos homens contra as mulheres, uma violência que engloba desde o assassinato até a violação e limitação, por parte dos Estados, dos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres, como, por exemplo, o direito ao aborto e à contracepção. É necessário nomear essa violência que se traduz em uma forma de controle social, num sistema de dominação dos homens sobre as mulheres. (6/1/2016)


Páginas:

ASSUNTOS MAIS PROCURADOS

JUNTE-SE A NÓS

SAIBA MAIS