Pela defesa do respeito à liberdade

FRASES DA SEMANA

Existem -1 frases.

Não vou passar por cima do cadáver do Eduardo Cunha (PMDB-RJ), porque ele não está morto, mas passarei sobre a arrogância dele. A lei é para que o Congresso não passe por cima do cadáver de milhares de mulheres que abortam clandestinamente em açougues e morrem todos os dias. (26/3/2015)

As leis não são capazes, sozinhas, de reverterem engrenagens sociais que se movem em permanente precarização da vida das mulheres (17/3/2015)

Porque isso (ensinar e ajudar mulheres a fazer aborto caseiro) salva vidas. A maioria das mulheres não sabe que podem fazer um aborto com remédios e, se sabem, não sabem como. Nós usamos todas as táticas possíveis para dar informação sobre isso. (4/3/2015)

A questão não é defender ou não o aborto, a questão é que se uma mulher que pratica aborto deve ser punida, presa ou criminalizada por isso. Se o Estado não deve, sabendo que o aborto existe, independentemente da vontade de quem quer que seja, não deve tratar isso como um caso de saúde pública, atender no SUS e garantir. (25/2/2015)

Ninguém aqui defende o aborto como um método contraceptivo. A gente está defendendo ao mesmo tempo que a pessoa tenha acesso à educação sexual, tenha acesso à métodos contraceptivos, mas no caso da mulher engravidar e não quiser ter filhos, é um direito dela interromper essa gravidez. (25/2/2015)

Historicamente, tem-se a impressão de que o feminismo aprisionou as mulheres a padrões injustos, onde era preciso se prender a um conjunto muito específico de crenças e agir em um conjunto muito específico de maneiras para ser uma ativista adequada. (16/1/2015)

As causas para a discriminação e a violência contra a mulher são as tradições enraizadas de que a mulher não possui os mesmos direitos que os homens, tradições de que as mulheres são consideradas seres humanos de segunda classe e tratada quase como propriedade dos homens. (16/12/2014)

A gente diz que a proibição do aborto tem um recorte de classe social. São as mulheres pobres e negras as que mais são penalizadas com essa proibição, pois são elas que são levadas para clínicas clandestinas, sem infraestrutura e sem pessoal competente para realizar a interrupção. (16/12/2014)

O mundo concordou, no Cairo, que quando mulheres e meninas recebem a educação que merecem, as sociedades são mais produtivas. Quando seus direitos são protegidos, as sociedades são mais justas. E quando elas são empoderadas para determinar seu próprio futuro, as sociedades se tornam mais fortes. (23/9/2014)

Todos ficam preocupados com a violência urbana, mas boa parte dela nasce dentro de casa. A cultura, ao longo do século, excluiu a mulher. E hoje na cultura da sociedade, a mulher ainda é submissa, então o homem incorpora isso e, infelizmente, muitas mulheres também (2/12/2014)


Páginas:

ASSUNTOS MAIS PROCURADOS

JUNTE-SE A NÓS

SAIBA MAIS